• caixa-postal
  • whatsapp_icon
  • Facebook Social Icon
  • Instagram-NovoIcone-Recorte-293x300

Marta Crampton: Aspectos chave de Psicossintese

"A Psicossíntese utiliza vários “mapas” com o objetivo de compreender e descrever aquilo que se passa na pessoa. Ver como nós, humanos, funcionamos. E é importante lembrar que um mapa só é válido na medida em que convém e é adequado a uma dada situação. O terapeuta de Psicossíntese experimentado evita impor um sistema conceitual preconcebido ao cliente com o qual trabalha. Ao invés disso, procura perceber a realidade única de cada indivíduo, sem tentar encaixá-la num molde rígido."

Bert Hellinger: Ordens do Amor

"Para mim, a verdade é algo que o momento mostra, indicando através dela a direção do próximo passo. Quando vejo algo assim, eu o digo também com toda a segurança e o coloco à prova pelo efeito. Quando algo semelhante se passa numa outra situação, não invoco a percepção anterior — pois não estou proclamando uma verdade permanente —  mas olho sempre de novo para aquilo que o momento me mostra. Talvez ele me mostre isso desta vez de forma diferente, e então o digo da maneira como o estou vendo nesse mo mento. Mesmo que então seja diferente e até mesmo o contrário do anterior, eu o digo exatamente com a mesma segurança, porque o momento não me permite outra coisa.

Por isso não posso estabelecer regras fixas. Quando alguém me diz: “Ontem você disse isto e aquilo”, eu me sinto incompreendido, porque ele pressupõe que não olho para o momento. Olho cada vez com um novo olhar, porque a verdade de um momento é substituída pela verdade do momento seguinte. Por essa razão, aquilo que digo só vale para o momento. É nessa focalização para a verdade do momento que penso quando chamo meu procedimento de psicoterapia fenomenológica."

 

Bert Hellinger: Liberados, somos concluídos

"Surge desavença quando duas pessoas olham em direções diferentes e caminham para alcançar a mesma meta. O outro olhar, outra ambição e vontade envolvem a meta, como se um círculo amplo se fechasse em torno do mesmo centro. Por isso, a meta pretendida por duas pessoas em desavença acaba por parecer mais ampla, mais abundante, mais rica e sobrepuja em muito a cada um dos dois diferentes caminhos. A questão agora é o que podemos e devemos fazer quando nos sentimos assim, em desavença com outros? Devemos procurar a consonância para seguirmos juntos a mesma direção? O que acontece então com a meta? Tal consonância talvez restrinja a meta e limite sua plenitude. Então, não somos nós que nos aproximamos da meta, mas, sim, a puxamos para mais perto de nós e a ajustamos a nós, ao invés de nos ajustarmos a ela. A verdadeira consonância não surge, pois, durante o caminho, mas somente ao atingir a meta."

Please reload